CINEMA & EDUCAÇÃO

Dedicado a professores, alunos e amantes da 7ª Arte…

Ilha das flores

Profa. Ms. Silvana Montemor

_em construção_

 

Gênero: Documentário

Ano de lançamento: 1989

Duração: 13 min

País: Brasil

Local de Produção: RS

 

 

FICHA TÉCNICA

Diretor Jorge Furtado

Produção Mônica Schmiedt, Giba Assis Brasil, Nôra Gulart

Fotografia Roberto Henkin, Sérgio Amon

Roteiro Jorge Furtado

Edição Giba Assis Brasil

Direção de Arte Fiapo Barth

Trilha original Geraldo Flach

Narração Paulo José

 

ELENCO

Ciça Reckziegel


 

SINOPSE

Um tomate é plantado, colhido, vendido e termina no lixo da Ilha das Flores, mas ainda serve de alimento para porcos e seres humanos. Com uma linguagem didática, o curta mostra como a economia gera relações desiguais entre os seres humanos, apresentando esse processo de uma forma crítica e inteligente.

 

PREMIAÇÃO

Urso de Prata no Festival de Berlim 1990

Prêmio Crítica e Público no Festival de Clermont-Ferrand 1991

Melhor Curta no Festival de Gramado 1989

Melhor Edição no Festival de Gramado 1989

Melhor Roteiro no Festival de Gramado 1989

Prêmio da Crítica no Festival de Gramado 1989

Prêmio do Público na Competição “No Budget” no Festival de Hamburgo 1991

 

CURIOSIDADES

– O filme já foi acusado de materialista por ter, em uma de suas cartelas iniciais, a inscrição “Deus não existe”. No entanto, o crítico Jean-Claude Bernardet definiu Ilha das Flores como “um filme religioso” em “O Cinema no século”, org. Ismail Xavier, Imago Editora, 1996.

– A CNBB  (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) concedeu ao filme o Prêmio Margarida de Prata, como o “melhor filme brasileiro do ano” em 1990.

– O diretor e roteirista Jorge Furtado já afirmou em entrevista que o texto do filme é inspirado em suas leituras de Kurt Vonnegut (“Almoço de Campeões”/ “Breakfast of Champions”) e nos filmes de Alain Resnais (“Meu Tio da América”/ “Mon Oncle d’Amérique”), entre outros.

– Em 1995, Ilha das Flores foi eleito pela crítica européia como um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século.

– O curta está listado no livro “1001 Filmes para Ver Antes de Morrer”, organizado por Steven Jay Schneider.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: