CINEMA & EDUCAÇÃO

Dedicado a professores, alunos e amantes da 7ª Arte…

JANGO

Gênero: Documentário

Duração: 117 min.

Lançamento: 1984

País: Brasil

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Sílvio Tendler

Roteiro: Sílvio Tendler e Maurício Dias

Produção: Hélio Paulo Ferraz

Produtor Associado: Denize Goulart, Antônio José da Matta, Francisco Sérgio Moreira, Geraldo Ribeiro, José Wilker, Lúcio Kodato, Maurício Dias, Milton Nascimento, Sílvio Tendler e Wagner Tiso

Co-produção: Caliban Produções Cinematográficas e Rob Filmes

Música: Wagner Tiso e Milton Nascimento

Som: Geraldo Ribeiro

Fotografia: Lúcio Kodato

Edição: Francisco Sérgio Moreira

Distribuição: Caliban Produções Cinematográficas

.

ELENCO

José Wilker (Narração)

Antônio Carlos Muricy

Leonel Brizola

Aldo Arantes

Afonso Arinos

Magalhães Pinto

Celso Furtado

Frei Betto


SINOPSE

O documentário de Sílvio Tendler acompanha a vida política de João Belchior Marques Goulart (1918-1976), o Jango, de 1950 a 1976, de seu primeiro cargo importante, como Ministro do Trabalho no governo de Getúlio Vargas, até o exílio no Uruguai e Argentina, depois do golpe de 1964. Tendler explora a vida de Jango, gaúcho de São Borja e único presidente brasileiro a morrer no exílio, apresentando imagens de filmes caseiros, documentários antigos, fotos e entrevistas.

.

TEMA

Jango; Brasil anos 50-60;

.

PREMIAÇÕES

– Música Original (Milton Nascimento e Wagner Tiso), Melhor Filme (Júri Popular) e Prêmio Especial do Júri, XII Festival do Cinema Brasileiro de Gramado, RS, 1984.

– Prêmio Especial do Júri para Documentário, Festival Novo Cinema Latino-Americano, Havana, Cuba, 1984.

– Melhor Filme do Público, Festival de Nova Delhi, Índia, 1985.

.

CURIOSIDADES

– Há uma grande quantidade de imagens inéditas, como as viagens de Goulart à Russia e à China, assim como a recuperação e revalorização de imagens banidas do visual das últimas décadas, como a do ex-presidente discursando na ONU.

– O ápice do filme é o comício da Central do Brasil, em 13 de março de 1964, que, segundo especialistas, precipitou o movimento militar de 31 de março.

– No lançamento do filme em 26/03/1984, no Cine Metrópole, em São Paulo, estiveram presentes quase 2.000 pessoas, destacando-se Denise Goulart, filha do ex-presidente e dona Maria Teresa Goulart, sua viúva, que financiou o filme, com a intenção de restaurar a memória do marido, segundo ela, “injustiçado pela imprensa brasileira”.

– O filme também apresenta depoimentos importantes, como os do general Antônio Carlos Muricy, de Leonel Brizola, de Aldo Arantes, de Afonso Arinos, de Magalhães Pinto, de Frei Betto, de Celso Furtado, entre outros.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: