CINEMA & EDUCAÇÃO

Dedicado a professores, alunos e amantes da 7ª Arte…

MAUÁ: O IMPERADOR E O REI

Profa. Mariana A. Costa

Gênero: Drama

Duração: 134 minutos

Lançamento: 1999

País: Brasil

Classificação etária: Livre

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Sérgio Resende

Roteiro: Paulo Halm, Sérgio Rezende e Joaquim Vaz de Carvalho

Produção: Joaquim Vaz de Carvalho

Música: Cristóvão Bastos

Fotografia: Antônio Luiz Mendes

Figurino: Kika Lopes

Edição: Isabelle Rathery

ELENCO

Paulo Betti   (Irineu Evangelista De Souza / Visconde De Mauá)

Malu Mader   (May)

Othon Bastos   (Visconde De Feitosa)

Michael Byrne   (Mr. Carruthers)

Antônio Pitanga   (Valentim)

Rodrigo Penna   (D. Pedro II)

Roberto Bomtempo   (Visconde Do Rio Branco)

Jorge Neves   (Irineu Evangelista De Souza – Jovem)

Richard Durden   (Barão De Rosthschild)

SINOPSE

Considerado o primeiro grande empresário brasileiro, Irineu Evangelista de Souza (1813-1889) ao longo do século XIX, foi responsável por uma série de iniciativas modernizadoras para economia nacional. O filme mostra a infância, o enriquecimento e a falência de Mauá, o empreendedor gaúcho mais conhecido como barão de Mauá.

 

TEMA

Brasil Império; Ferrovias; Escravidão; Barão de Mauá;

 

CURIOSIDADES

– Este é o 4º de 5 filmes em que o diretor Sérgio Rezende e o ator Paulo Betti trabalham juntos. Os demais foram Doida Demais (1989), Lamarca (1994), Guerra de Canudos (1997) e Zuzu Angel (2006).

– Em 1995, Sérgio Rezende foi acusado de plágio por Jorge Caldeira, autor do livro Mauá, Empresário do Império.

PREMIAÇÕES

– Recebeu uma indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil, na categoria de Melhor Ator (Othon Bastos).

ATIVIDADES SUGERIDAS

1) Debata com os alunos os principais pontos levantados e a seguir peça para que elaborem uma produção textual respondendo as questões:

– Você conhece ou já ouviu falar de filmes que abordam o mesmo assunto?

– Quando o filme foi lançado no mercado?

– O que você sabe sobre o contexto internacional da época?

– O filme tem alguma relação com a época em que foi produzido?

– Você assimilou/aprendeu alguma coisa com este filme? O que?

– Algum elemento do filme não foi compreendido?

– Do que você mais gostou neste filme? Por quê?

– Todos os eventos retratados no filme são verdadeiros? Descreva as cenas que você achou especialmente bem coerentes e fiéis à realidade. Quais seqüências que parecem menos realistas? Por quê

2) Peça aos alunos que analisem o personagem Visconde de Feitosa, inimigo de Mauá, que defendia a “vocação agrícola” da economia brasileira.

3) Porquê os projetos de Mauá não deram certo no Brasil? Você concorda com as explicações fornecidas pelo filme?

4) Peça para relacionarem capitalismo inglês, Mauá e Estado brasileiro.

5) Peça para pesquisem sobre a indústria brasileira do século XIX e em seguida proponha o seguinte exercício:

Faça de conta que um amigo inglês do Barão de Mauá a favor do liberalismo veio visitá-lo em 1860, quando as tarifas protecionistas tinham sido revogadas.

Crie um diálogo imaginário entre os dois sobre este e os seguintes temas: a escravidão, o trabalho livre, os capitais liberados pelo fim do tráfico negreiro e o combate dos ingleses a esta atividade.

REFERÊNCIAS

FIGUEIRA, Divalte G.; VARGAS, J. T. Para entender a História, 8º ano. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2003.

2 comentários em “MAUÁ: O IMPERADOR E O REI

  1. Ricardo Ferreira de Souza
    12 de abril de 2011

    O filme Mauá: “O Rei e o Imperador”, mostra a ousadia de Mauá, ao lutar contra os preconceitos e desconfianças da Monarquia, para trazer para o Brasil as inovações tecnologicas mais avançadas da época, como a eletricidade que trouxe para o Rio de Janeiro e, consequentemente para outros lugares, um desenvolvimento social enorme.
    Com sua visão futurista sobre comércio, industria e finanças, implanta também a primeira ferrovia em território brasileiro, mesmo com o novo invento sofrendo desconfianças da Europa de sua funcionalidade.
    O filme pode ser utilizado para problematizações sobre o crescimento econômico, social e político, sobre a grande explosão de industrialização, que começou com a coragem desse brasileiro capaz de enxergar no presente as necessidades para o futuro do Brasil.
    Essas são apenas algumas de suas contribuições, que alavancaram o crescimento das estradas de ferro brasileiras.

    Abraços, Ricardo Ferreira de Souza, graduando em História.

  2. José Ednaldo da Silva
    12 de abril de 2011

    O Filme aborda as questões econômicas do Brasil no século XIX. Também nos desperta para a visão empreendedora de Mauá, mal compreendida para a época o que fez com que terminasse na penúria e na pobreza.
    Ótimo filme para trabalhar Brasil Imperial!!!

    Abraços e até a próxima.

    José Ednaldo da Silva (História UMC).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: